26.2.13

I Agó?

Mi gó!, é ka nada ku mi. Nhos ke sabe, mi N ka nada (na nhos kuza).

Mi gó
bo gó, é kenha?
*bu gó
el gó
nos gó
nhos gó
es gó

25.2.13

N sta tuma-bu tom ku sentido!

(...)

Criolo: leksico portuges ku sprito africano.


Bu ka bai más? (= bu ká más?/ ká = ka + bai / *bu ka más? (agramatical na contesto))

Bu ka bai faze? (= bu ká faze?/ bu ka faze? (agramatical na contesto))

Bu ká faze? (= bu caba faze?)

Bu ka faze? (NEG)

Dja N kume, má(s) se parse más N ta ratuti (= N ta torna)

… dja N ka kume más, pamodi…

24.2.13

Perla d' oseanu pulitiku

 
O Crioulo é o UNO dos cabo-verdianos, é a língua que à priori deveria eliminar todos os eventuais complexos que hipoteticamente poderiam existir em relação a qualquer outra língua.
(...)
 
A inquestionável oficialização do crioulo e a sua utilização como uma das línguas de ensino em Cabo Verde, constitui um dos principais passos na consolidação da nossa independência. Na qualidade de principal recurso pedagógico que dispomos, constitui um elemento fundamental no desenvolvimento intelectual e académico da nossa juventude.
 
Pois com a sua introdução nas escolas, na sua função de língua primeira, veremos diminuir grandemente as assimetrias sociais, o abandono e o insucesso escolares. Isto para além de ser um gigantesco balão de oxigénio na auto-estima e autoconfiança das crianças e juventude, factores fundamentais na construção do novo homem preconizado por Amílcar Cabral, o arquitecto da nossa nacionalidade.
 
(...)
 
Mais ainda, não podemos descorar o papel que ele desempenha na unidade de todas as ilhas e da diáspora cabo-verdiana. Pois, o emigrante na Suécia fala sueco e crioulo, o emigrante em Holanda, holandês e crioulo, etc. Isso só para dizer que o seu desaparecimento ou a sua descaracterização poderia originar a fragmentação da Nação cabo-verdiana, pois o filho do imigrante e o próprio emigrante passariam a sentir-se estrangeiros em Cabo Verde."
 
Nelson Centeio, (Deputado da Nação)

19.2.13

Punde-u

[pũ'dɛw]: es é pronunsia i tradusão pa portuges onde estás?

Mode ke ta screbedo: é <pundeu>  ó <punde-u>?

Na taxi ta bai manente-manente, motorista ku movel na obido ta papia ku pikena, as tantas:
(...)

- Oje N ta ba(i) punde-u...
- "pundeu!?" "pundeu é cuzé?
- N ta bai la.
- Bó bu ka staba li onte?
- N staba, mas nu ka mata sodade.
- ... é ka só sodade ke bu kre mata...
- Kel bu priminho fastento inda sta la?
- El sta detado.
- Po-l na rua, garda-m cuzas txeu pamode N ta bai punde-u...
- Ke sta-m ka sabe é es "pundeu, pundeu"
- Anton,  N ta bai ten ku bó dispos de onze ora.
- Ka bu bem pamode dispos de onze ora é ka ora de pundé ningem sem txurasco.
- N ta leba xampanha pa rega...

N ta bai punde-u dento des dia li... (vou visitar-te um desses dias...).

El bem pundé-m...
Nu ta bem pundé-nhos...
El bem pundé-nu ...

16.2.13

Nhapo fati


Nhapo fati ['ᵑapu'fati] é mesmo ke furta.

1.       - Sima de mé!? Bu ta te-l, só se for na nhapo fati.

2.       N pega-l na mon nhapo… (= toma-l ku forsa, rapido i suguro)

3.       Kanto N sai na rua fati ['fati]/['fɐti] (=de rapente) es corré fepu.

 

12.2.13

Sinza!


Era de pidjin pa Criolo te txiga portuges, ka ten tadjo...

- Ká bá bu sta panha-m pa dodo?!

- Ka ba el sta panha-m pa dodo. (= kaba)

- Ti ká el sta panha-m pa dodo.

Criolo tem gramatica. Agó, kenha ke gramatico de nos Criolo?

"indivíduo que contribui para a descrição e o conhecimento de uma língua, estudando e propondo novas análises e regras de uso para determinados aspectos daquela língua; lingüista, filólogo".

10.2.13

Screbe sima bu ta papia?!

Naturalmente ke bu pode screbe sima ke bu ta papia.

Pa kuzé ke bu ta screbe e bu ta publica?
1.
2.
3.
Scrita é ...

Dja bu imajina se cada falante screbe suma ke el ta papia?

Lingua de Santa Catrina, Lingua de Tarrafal, Lingua de Pico Leão, Lingua de Sidade Velha, Lingua de Mindelo, Lingua de Sintanton,... Lingua de me, Lingua de bó, lingua de sel...

Du kré screbe nos Lingua...

8.2.13

Par ó none?

- Du bem brinca "par ó none!"
 
Ora ke du lembra de tempo de criansa: tempo de brinca par o none? Nes brincadera du ta panhaba tres pedrinha ó tres simente de tambarina, ou tres gran de fijon (na cazo de uza fijon ou gran de mindju, gentis grande ta fraba: cumida ka ta djugado!; ó ku cumida ka ta brincado!).
 
Es brincadera é sim:
 
- du ta fitxa na mon tres pedrinha, ngatxa kes dos mon na costa pa faze divizão i dipos ora ke du dividi, ku mon fixado du ta mostra kel dos mon cruzado pa frente e du ta purgunta: Par o none?
 
- Kenha ke du sta djuga/brinca ku el ta mostra na kal é mon ke du tene par, el ta fla "par!";  o na kal é mon ke du tene "none", el ta fla "none!".
 
- Se el serta é el ke ta djuga. Se el ka serta é um zero. Kenha ke du sta djuga ku kel só ta djuga ora ke el serta.
 
Nota: es djogo/brincadera també du pode fla na inisio. "kada kenha ta djuga se bes" ker dizer, mesmo se djugador perde ó el ganha, é ka ta perde se bes de djuga. Nes cazo li tanto du pode tem dos a zero ó um igual na primero roda...
 
Nhos sprumenta es brincadera ku nhos fidjo, se el tem mas de 4 ano. El é  dibirtido é ka ta kusta nun tiston.

6.2.13

Tolera_nsia, brigonha Nasional

GeRRa  de Tibaron, nhos txuma-m Nogera!

Tibaron pintado de Azul dividido pa dos:

Onte, Praia é tubaron azul...

Oje,  Sanbisente é tubaron ezul...

Manhan talves é Fogo tibaron azul...

Santo Antão, SAL, Boavista, Maio, Brava ta odja Santa Luzia na Skina?

5.2.13

Futi_ Futida

- Kreke dja bu futi! (= cabesa dja ka sta conta)

- Xa-m da um futida lisim! ( dexa-m sai li sim) Sai de...

- Es minis de scola ka kre paga otocarro, es kré e da futida na porta tras (entra na otocarro sem paga)

- Kumodé ke nhos sta la na caza?

- Ale-nu la ta futi-futi.

4.2.13

['bƆkɐ'bokɐ]

Es Alupec, pa invita/incentiva crioulização do português:
 
eva ortet ministra de agricultura sobre perspetiva de dos mil i treze no que diz respeito a setor agropecuário
 
 
- o ano de dos mil e doze foi um ano rica em realizações_ ah o grande papel do ministerio nes mumento é mobiliza mas agu_ih em termos de mobilização de agu em termos de irrigações em termos de construções de barragem de perfurações nu podi fla ma ministério kumpri o ke el traça mas papel do ministério_ agricultores ih tem provados ke kre verdadeiramente djuda transforma es setor em (...) ke kumesa ta fazi ses parti kel (...) produzi kuza ke mercado kre e não produzi kuzé ki nos nu kre produzi_ i dipos korré atrás pa vendi ah a partir des mumento li nu ten ki tenta agronegócio_ transforma agricultura num negócio_ ih ministério ainda tem um grande papel_ ainda nu ta bem insentiva agrcultoris_ ah luta pensa agricultura como um setor de negócio_ como um setor_ como um outro setor qualquer_ um setor undi ke bu ta invisti bu ta konsigi ahaha tra bu investimento num curto espaço de tempo_ um setor importante pa ahaha pa nu garanti segurança alimentar de pais pa criação de emprego pa midjoria de rendimento de população de meio rural i nu ta apela ah tudo agricultores ke dja tem mas disponiblidade de água nes momento pa es torna kel gota de agu ke é konsigi mobiliza pa es faze rendi kes mas impossivel utilizando novas tecnologias_ ministério ah kontinua ta apoia instalação de rega gota a gota pa incentiva agricltores a uso de novas tecnologias pa nu podi faze um bom gestão de recurso ké escasso (...)"

1.2.13

Pergunta-m_ purgunta-m_ sta iminenti

(...) i es nova lei di taxa ikulójika forma di distribui-l pa determina kual ki é fatia  ki kada munisipiu debi resebi_ é ten ki ser diskutidu ku munisipius pa nu konsensualiza_ ten un pruposta bastanti interesanti_bastanti konsensual já à volta disso_ i nus prosimus dias axu ki nu ta sta en kondisões di txiga a un akordu_ nomiadaenti ku asosiasãu di munisipius pa dipos entra na prusesu lejislativu i avansa ku dizenbolsu ah_ ku bazi nes novu sistema di rateiu_ sinhor diputadu sta purgunta pa kuantu? à dias un jornalixta pergunta-m_ bon _brevimenti_ brevimenti ta dimora un anu_ N ta fla de forma iminenti_ sta iminenti_ trasferênsias pa munisipius _ nu sta spera ma inda duranti es prumeru semestri ah_ munisipius ta ben ten es rekursus di taxa ikulójika korrexpondenti a arrekadasãu feita na dos mil i dozi_ muito obrigadu.

sobri taxa ekolójika di antis da lei aprovadu_ taxa ekolójika kobrada nus anus dos mil i onzi i dois mil i douze_ ah esta é a minha pergunta i asim essas verbas não foram transferidas para o monisipiu _ creio que ah_ _ que o ministério tem todas as condições ih_ tem todas as condições para controlar_ _ como é que son ih_ como é que os municípios utilizam esse dinheiro (...) por isso a minha pergunta adicional vai_ para o sinhor ministru _ para quando as verbas de dos mil mil e onze e dos mil e doze vão ser transferido para todo o município de cabo verde_ muito obrigado?